Novembro Azul 2021

NOVEMBRO AZUL 2021

NOVEMBRO AZUL

Em todo o mundo o novembro se tornou um mês simbólico de atenção à saúde
geral do homem e aos tumores urológicos.
Desde a criação do movimento Novembro Azul, em 2003 na Austrália, inúmeras
iniciativas e ações ocorrem para chamar a atenção para a prevenção do câncer de
próstata, o segundo mais comum entre os homens, no mundo, mas também tem
como premissa o cuidado com os tumores de bexiga por exemplo, que é o oitavo
mais comum entre os homens, com estimativa de 7.590 novos casos neste ano.
Embora figurativamente o mês de novembro seja tratado como um mês especial
para o cuidado do homem, o próprio Ministério da Saúde recomenda que as ações
realizadas, também pelos gestores municipais e estaduais, sejam estruturadas de
forma a serem permanentes (Portaria GM/MS N° 1944 de agosto de 2009).
Câncer de próstata
Segundo em incidência no Brasil (sem considerar os melanomas), esse tipo de
câncer tem estimativa de 66 mil novos casos de 2020 a 2022 (INCA).
É um tumor que se desenvolve quando as células da próstata se multiplicam e
crescem descontroladamente.

50 anos
É a idade para começar os exames de próstata. Quem tiver na família casos de
jovens com esse tipo de tumor, deve começar mais cedo, aos 45 anos.
Afrodescendentes também devem fazer o exame a partir dos 45 anos, porque têm
mais tendência a desenvolver o câncer de próstata.
90%
São as chances de sucesso no tratamento quando o câncer é diagnosticado
precocemente.

Sinais e sintomas
Em seus estágios iniciais, o câncer de próstata não costuma apresentar sintomas.
Mas, se você perceber algum desses sinais abaixo, consulte um urologista para o
diagnóstico correto:
•Urinar pouco de cada vez
•Ir ao banheiro com frequência, levantando até no meio da noite para urinar
•Dificuldade para urinar
•Dor ou sensação de ardor ao urinar

•Presença de sangue na urina ou sêmen
•Ejaculação dolorosa
Sintomas como esses são associados ao crescimento benigno da próstata, mas
podem estar relacionados ao câncer e servem como sinais de alerta. É importante
destacar que a presença de um ou mais desses sinais não significa que você esteja
com câncer de próstata, pois outras doenças apresentam sintomas semelhantes.
Por isso, é fundamental consultar o médico para o correto diagnóstico e indicação
do tratamento.

Os exames que você deve fazer
Em seus estágios iniciais, o câncer de próstata não costuma apresentar sintomas.
Mas se você perceber algum desses sinais abaixo, consulte um urologista para o
diagnóstico correto:
Exame de PSA: PSA (sigla em inglês do antígeno prostático específico) é uma
substância normalmente produzida pela próstata, e que está presente no sêmen e
no sangue. Na maioria dos homens, os níveis de PSA estão abaixo de 4 (4ng/dl) e o
câncer pode aumentar essa taxa. Se o exame mostrar a taxa entre 4 e 10, há uma
chance em quatro de ser câncer na próstata. Quanto maiores os valores, maiores
os riscos de câncer.
Exame de toque retal: serve para identificar áreas irregulares ou endurecidas na
próstata. É menos preciso que o exame de sangue PSA, mas é capaz de detectar
tumores mesmo que o teste de sangue esteja normal.
Embora muitos percebam a importância da prevenção e da realização dos exames,
muitos homens ainda apresentam comportamento não preventivo.
Estudos mostram que aspectos socioculturais como o medo da dor, a vergonha,
preconceito e a falta de coragem para realizar o exame constituem barreiras a
esses indivíduos.
Torna-se necessário promover debates sobre o assunto e a educação em saúde
masculina, utilizando estratégias que aumentem o acesso aos serviços de saúde e
estimulem o autocuidado.
Fatores de risco
 O risco aumenta com a idade. No Brasil a cada dez homens diagnosticados
com câncer de próstata nove tem mais de 55 anos.

 História de câncer de próstata na família. Homens cujo pai ou irmão tiveram
câncer de próstata antes dos 60 anos.
 Sobrepeso ou obesidade

Tratamentos
A escolha do tratamento mais adequado deve ser individualizada, de acordo com o
estadiamento da doença, e definida após médico e paciente discutirem os riscos e
benefícios de cada um.
Prevenção
Além do envelhecimento natural e do histórico familiar, a má alimentação e hábitos
de vida não saudáveis, como o sedentarismo, o consumo de tabaco e álcool,
influenciam no desenvolvimento do tumor.
A prevenção passa pela adoção de uma dieta equilibrada e rica em alimentos que
são fontes de licopeno, como tomate e frutas vermelhas, e que contêm licopeno,
substância antioxidante que ajuda a inibir alterações no DNA das células que
provocam o surgimento do câncer. O tomate, então, é campeão: cozido, melhor
ainda.
Pratica de atividades físicas é fundamental, pois podem auxiliar na prevenção da
doença.
Higiene é saúde. E use camisinha para prevenir doenças, como a infecção pelo HPV
(papiloma vírus humano), um grande fator de risco do câncer.

Fontes:
ACCamargo
https://www.accamargo.org.br/sobre-o-cancer/noticias/novembro-azul-atente-se-
ao-diagnostico-precoce

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *